Saúde

5 doenças que mais afetam as mulheres

"5 doenças que mais afetam as mulheres"

Você já se imaginou com uma saúde invejável? Claro que não a garantias ao longo da vida, mas nós sabemos que existem muitos meios eficientes para nos possibilitar a ter uma vida longa e saudável.

Como me interesso bastante por assuntos que envolvem a saúde feminina, me deparei esses dias com uma notícia de uma Corporação que estuda a saúde do ser humano, examinando os fatores de risco de 5 doenças que mais afetam as mulheres, e o que poderíamos fazer para evita-las.

Essas doenças são: doenças cardíacas, câncer de mama, osteoporose, depressão e doenças autoimunes .

5 doenças que mais afetam as mulheres
5 doenças que mais afetam as mulheres

Como Anda a sua saúde?

Absorvendo essas informações eu entendi que nós precisamos assumir o controle da nossa saúde. Precisamos trabalhar em parceria com nossos médicos, descobrir o histórico de saúde da nossa família, porque isso influência muito, e prestar muita atenção ao nosso corpo.

Já ouviu aquela expressão de que “o corpo fala”? É exatamente isso… o corpo nos dá vários sinais quando algo não vai bem. Você sabe o que te faz se sentir bem, e também o que não faz .

Então vamos lá, vou listar aqui as características e os sintomas das 5 doenças que mais afetam as mulheres para que você fique atenta. Informação nunca é demais, principalmente quando se trata de saúde…

Doença cardíaca

A doença cardíaca é praticamente uma assassina de homens e mulheres, sendo a doença que mais mata no mundo. Nas mulheres, a condição é responsável por  de 29% das mortes.

Embora mais homens morram de doença cardíaca do que as mulheres, as mulheres tendem a ser sub diagnosticadas, muitas vezes até tarde demais para ajudá-las quando a condição for descoberta.

Os sintomas para as mulheres, muitas vezes passam despercebidos pelos médicos e até pela própria paciente”, Pensamos em sintomas como dor no peito, algumas pessoas podem sentir isso, mas outros podem ter um pouco de dor na mandíbula, dor no ombro, náuseas, vômitos ou falta de ar”.

Atenção para essa lista de fatores de risco para doença cardíaca como:

  • Aumento da idade
  • Sexo masculino (homens desenvolvem doença cardíaca em uma idade mais jovem)
  • Hereditariedade. Pessoas com antecedentes familiares apresentam maior risco.
  • Colesterol alto no sangue
  • Pressão alta
  • Inatividade física
  • Obesidade e excesso de peso
  • Diabetes

“É possível reduzir o risco de doença cardíaca, modificando o estilo de vida, incluindo uma dieta equilibrada e exercícios regulares.”

câncer de mama
câncer de mama

Câncer de mama

O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, seguido do câncer de pulmão, que é a segunda principal causa de morte para mulheres.

Especialistas dizem que o medo do câncer de mama pode às vezes ser exagerado, fazendo com que as mulheres não busquem os exames periódicos. Mas hoje em dia os tratamentos para o câncer de mama estão bem avançados. Não é mais uma sentença de morte.

Aqui estão os fatores de riscos para o câncer de mama :

  • Aumento da idade
  • Genes. Quase 5% a 10% do câncer de mama está ligado a mutações em certos genes (mais comumente, os genes BRCA1 e BRCA2).
  • Histórico familiar da doença
  • Histórico pessoal da doença
  • Etnia. As mulheres brancas têm um risco ligeiramente maior de contrair câncer de mama em comparação com mulheres afro-descendentes. No entanto, os afro-descendentes têm uma maior chance de morrer por causa desta doença.
  • Biopsia anormal de mama
  • Radiação de tórax anterior
  • Início precoce da menstruação (antes dos 12 anos) ou menopausa após os 55 anos
  • Não ter filhos
  • Uso de medicamentos , como o dietilstilbestrol (DES)
  • Álcool demais
  • Obesidade

 Osteoporose

A dor nas costas e a fragilidade costumavam ser coisas que as mulheres mais velhas tinham que aceitar antes que a medicina avançasse e os médicos conhecessem mais sobre osteoporose . Agora, nós mulheres podemos evitar tais problemas.

A osteoporose ameaça 44 milhões de pessoas, dos quais 68% são mulheres, informa a Fundação Internacional de Osteoporose.

“A osteoporose é em grande parte evitável”, Os comportamentos que as mulheres desenvolvem na infância, na adolescência e nos primeiros anos adultos realmente desempenham um papel significativo no desenvolvimento da doença”.

Isso ocorre porque os corpos acumulam a maior parte da massa óssea até a idade 30. Então o novo osso deixa de se formar e o foco fica na manutenção do osso velho. Para ajudar nesse processo é preciso consumir a quantidade adequada de cálcio e praticar atividade física com pesos…

Os fatores de risco para a osteoporose incluem:

  • Sexo feminino
  • Aumento da idade
  • Estatura pequena e desossada
  • Etnicidade. As mulheres brancas e asiáticas têm o maior risco
  • Histórico familiar
  • Hormônios sexuais. Ciclos menstruais não frequentes e estrogênio, perda devido a menopausa pode aumentar o risco
  • Anorexia
  • Dieta baixa em cálcio e vitamina D
  • Uso de medicamentos, particularmente glucocorticoides ou alguns anticonvulsivantes
  • Estilo de vida sedentário
  • Fumante
  • Álcool excessivo

Converse com seu médico sobre o possível risco de osteoporose e o que você pode fazer para evitar problemas.

Depressão
Depressão

Depressão

A depressão parece afetar mais mulheres do que homens. O Instituto Internacional de Saúde Mental informa que cerca de 12 milhões de mulheres são afetadas por um transtorno depressivo a cada ano em comparação ao homem, que fica em torno de 6 milhões.

As mulheres precisam de uma conexão com os outros em suas vidas, “pesquisas dizem que precisamos desse sustento se não, tendemos a ficar deprimidas”.

Às vezes, mudanças hormonais também podem desencadear a condição, particularmente após a gravidez (pós-parto) ou na menopausa.

Outros fatores de risco para a depressão incluem:

  • Um episódio depressivo anterior
  • Histórico familiar de depressão
  • Histórico de problemas cardíacos
  • Doença crônica grave
  • Problemas conjugais
  • Abuso de substância
  • Utilização de drogas que poderiam provocar a depressão, tais como medicamentos para a pressão arterial alta ou convulsões
  • Vida estressante, como perda de emprego ou morte
  • Doenças que podem desencadear a depressão, como a deficiência de vitaminas e a doença da tireoide
  • Histórico infantil de abuso físico ou sexual
  • Estresse e ansiedade
  • Transtorno alimentar

Doenças autoimunes

As doenças autoimunes são um grupo de distúrbios em que o sistema imune ataca o corpo e destrói ou altera os tecidos. Existem mais de 80 doenças crônicas graves nesta categoria, incluindo lúpus, esclerose múltipla e diabetes tipo 1.

Cerca de 75% das doenças auto-imunes ocorrem em mulheres. Por si só, cada doença parece ser incomum – com exceção de diabetes, doença da tireoide e lúpus -, mas como um grupo, as doenças constituem a quarta maior causa de incapacidade entre as mulheres.

“Uma vez que as doenças autoimunes não são muito bem compreendidas, identificar fatores de risco é difícil. Os sintomas também não são específicos, dificultando o diagnóstico adequado.”

No entanto, se você sabe que algo está errado ou com um ente querido, é importante verificar com seu médico.

É muito comum que as mulheres façam visitas a vários médicos para ter mais de uma opinião e finalmente obter um diagnóstico. Então, se você sentir que seu médico não está levando suas queixas a sério, o melhor a se fazer é procurar outro profissional, o que não se pode é ignorar quando se sabe que algo não vai bem.

Você chegou até aqui em sua leitura. Então tenho certeza que se preocupa com sua saúde assim como eu. Hoje em dia não podemos descuidar e a informação é a principal porta para evitarmos muitas dessas doenças.

Tenho certeza que o que você leu aqui vai te deixar muito mais alerta aos sinais que seu corpo está te dando. Para ficar sempre atualizada e muito bem informada sobre esses e outros assuntos, quero te convidar a me seguir nas redes sociais: . Twitter: @carlaabyeca, Facebook: carlaabyeca, Instagram: @carlaabyecaYouTube: carlaabye … Beijos.